Tailândia está preparada para vencer essa guerra contra o covid-19. E vamos vencer!

Quando as notícias de Wuhan atravessavam os oceanos e chegavam ao Brasil e no município de Tailândia, no Estado do Pará, já havia a preocupação do gestor municipal, o prefeito Paulo Liberte Jasper Macarrão, em proteger o máximo possível de vidas. E essa missão foi encarada com transparência, compromisso e seriedade.

O primeiro caso da pandemia pelo novo coronavírus, SARS-CoV2, foi identificado em Wuhan, na China, no dia 31 de dezembro do último ano. Desde então, os casos começaram a se espalhar rapidamente pelo mundo: primeiro pelo continente asiático, e depois por outros países.

Em Tailândia, em 19 de abril confirmamos nosso primeiro caso, no Distrito de Palmares, uma jovem que depois de um período em Belém, voltou ao município com os sintomas.

Foi aí que tudo começou e aí, tivemos que ser duros e fortes no comando deste trabalho que não seria fácil. E para isso, o município de Tailândia teve lançar mãos de tudo o que poderíamos usar a favor do Povo.

Vamos enumerar alguns deles:

Ações na zona rural e urbana de combate ao covid-19, com a carreta

A carreta da saúde, realizou durante este período da pandemia 7.310 atendimentos médicos, além dos testes rápidos, com isso o serviço de saúde pode identificar e localizar as pessoas com síndromes respiratórias e realizar o tratamento necessário a tempo.

Respiradores mecânicos

Pensando em garantir um adequado tratamento, caso fosse a necessidade de intubação de pacientes, o prefeito Macarrão comprou, no início da crise sanitária, respiradores mecânicos, adquiriu mais 3 recentemente, que somam 9 respiradores do município, prontos para serem usados, depois da manutenção feita por uma equipe que veio de São Paulo somente para isso.

Testes rápidos

Foram 8.601 teste feitos em Tailândia, sendo 8.425 testes rápidos e 176 testes PCR (proteína C-reativa), realizados pela Lacen (Laboratório Central do Estado), este tipo de exame leva em média duas semanas para ter o resultados. Este é o tempo que não temos. Os testes rápidos adquiridos pela gestão são um grande aliado para frear as contaminação do Covid-19 em Tailândia.

Novos testes

Com a necessidade do enfrentamento da segunda onda da pandemia e termos um diagnóstico mais rápido e preciso foram comprados 7 mil testes rápidos Swab, este tipo de teste garante o resultado do exame em 20 minutos de forma mais exata para ser dado imediatamente o começo do tratamento do paciente.

Oxigênio

A prefeitura de Tailândia adquiriu no início da pandemia 10 cilindros de oxigênio com capacidade para 10m³ cada um e agora mais 20 cilindros, que dá uma totalização de 30 cilindros de 10m, dando uma boa retaguarda ao tratamento dos casos graves de covid-19 em Tailândia. Por oxigênio, Tailândia dificilmente terá colapso.

Centro de Atendimento e Reabilitação de Covid-19 (CARC)

Para garantir um suporte no atendimento e triagem de pacientes em estado leve ou grave, a Prefeitura de Tailândia celebrou Termo de Cessão de Uso do espaço da Unidade de Saúde do Bairro Novo. Agora com a readequação da unidade, o município tem disponibilizado de 20 leitos, 24 horas por dia.

Fábrica de Confecções

Não menos importante, a Fábrica de Confecções de Tailândia, no início da pandemia, com a escassez de equipamentos de proteção para os profissionais de saúde, entrou em ação fazendo máscaras, jalecos e lençóis hospitalares e vem ampliando a sua produção.

Medicamentos

Na própria rede de saúde municipal, todos os remédios indicados pela OMS e pelos pesquisadores e profissionais do SUS para tratamento da covid são distribuídos para os pacientes do município de Tailândia.

Profissionais de Saúde

Não se pode esquecer de nenhum. Todos foram importantes. Da servente, ao vigia, do técnico a enfermeira, do médico ao mais preparado dos profissionais. Se não fosse o trabalho desses atores não teríamos chegado até aqui. Apesar de cansados, continuam na luta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *