Febre Amarela: Tailândia está fora da Zona de Perigo

Administração

Febre Amarela: Tailândia está fora da Zona de Perigo

Segundo dados do Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Tailândia, através do Relatório Final das Notificações das Arboviroses no ano de 2017, o único caso de febre amarela notificado no ano no município foi descartado.

O surto de febre amarela em 2017, no Brasil, iniciou-se em dezembro de 2016 no Estado de Minas Gerais e confirmaram-se mortes de pessoas ligadas ao vírus em municípios de nove estados, principalmente dos quatro Estados da Região Sudeste (Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Minas).

O macaco não transmite a febre amarela

Foto: Google

febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça e muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias.

No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é o mosquito Haemagogus e do gênero Sabethes. O macaco não transmite a doença para os humanos, assim como uma pessoa não transmite a doença para outra. A transmissão se dá somente pelo mosquito.

Os macacos ajudam a identificar as regiões onde estão acontecendo à circulação do vírus. Com estes dados, o governo distribui estrategicamente as vacinas no território nacional.

Dados da Secretaria de Saúde demonstram ações eficazes contra a Dengue no município

O Departamento de Vigilância em Saúde apontou ações eficazes desenvolvidas pela Secretaria de Saúde contra a dengue, em 2017, onde foram notificados 249 casos de dengue, mas somente 07 foram confirmados.

Infelizmente, em contraponto, os casos de Chikungunya aumentaram. Foram notificados 290 casos e confirmanos79.

De acordo com a Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Denize Preuss, “isso se dá pela imunização das pessoas relacionadas ao vírus da dengue, que tende a voltar com mais força, no caso a Chikungunya”, afirma à servidora. “Acredito que ainda estamos perdendo para nós mesmos essa guerra quando não acabamos com o criadouro do mosquito limpando nossos quintais”, conclui.

ARBOVIROSE CASOS NOTIFICADOS CONFIRMADOS
DENGUE 249 07
ZIKA 50 03
CHINKUNGUNYA 290 79
FEBRE AMARELA 01 00

Dados: Deptº de Vigilância em Saúde – SEMAS

Outros dados animadores são os da Zika Vírus, segundo eles, em 2017, foram notificados 50 casos, mas somente 6 foram confirmados. “Em 2017, também foram notificados 06 gestantes com suspeita de doença aguda pelo Zika Vírus, mas foram todas descartadas. Todas as mães tiveram acompanhamento da Secretaria Municipal de Saúde, afastando qualquer possibilidade dos bebês nascerem com microcefalia”, afirma Adolfo Almeida, secretário de Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde de Tailândia também divulgou os números sobre a Malária no município, e mais uma vez são positivos. Todos os 15 casos em tratamento no município são oriundos de outras cidades (importados), onde a doença foi contraída, mas são cuidados no Sistema de Saúde Municipal.   

CASOS DE MALÁRIA EM TRATAMENTO EM TAILÂNDIA

ORIGEM QUANTIDADE
GUIANA FRANCESA 03
OURILÂNDIA DO NORTE 02
PACAJÁ 02
CARACURÚ CAMETÁ 02
TUCURUÍ-ALDEIA 02
CUPIXI 01
RIO JARUPARI 02
MACAPÁ 01

Dados: Deptº de Vigilância em Saúde – SEMAS

“Estamos trabalhando centralmente para garantir a saúde de nosso Povo. Esses dados são a prova que usamos de todos os nossos recursos para manter o povo de Tailândia saudável. Uma saúde sem fronteiras”, comemora o prefeito Macarrão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *